8 Comments

Cobertura – Super Fight League 2 ( Play-By-Play )

Para acompanhar a cobertura do evento, clique abaixo!

Evento: Super Fight League

Data: 0/04/2012 (Sexta-Feira)

Horário: às 11h15

Prévia: https://inthefightclub.wordpress.com/2012/04/07/previa-super-fight-league-2-duffee-vs-grove/

Onde Passa: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=fRdBhAERMWw

O IN THE FIGHT CLUB FARÁ A COBERTURA DO EVENTO!

Paul Kelly vs. Ryan Healy

Round 1.

O round começa com Kelly indo pra cima e tentando alguns socos, Healy puxa para o clinch e leva Kelly pra grade, acertando alguns uppercuts. Healy tenta o takedown, mas Kelly defende sem maiores problemas, os dois continuam clinchando e Healy domina Kelly. Healy acerta um uppercut e faz Kelly sangrar, Healy acerta mais golpes no clinch, Kelly finalmente tenta algo e acerta algumas cotoveladas. Os dois voltam ao meio, Kelly tenta trocar alguns socos e Healy vai pro clinch, Healy está levando a pior na trocação e tem que levar pro clinch, Healy finalmente consegue derrubar Kelly. Healy consegue um crucifixo e dá alguns socos em Kelly até o fim do round.

Nota de Lucas Lutkus: Healy 10-9

Round 2.

Kelly acerta um bom uppercut, Healy vai pro clinch e leva Kelly vai pra cage. Kelly acerta uma joelhada, mas Healy consegue um takedown. Kelly tenta se levantar e quando está quase de pé, Healy o derruba. Kelly tenta uma guilhotina sem sucesso. Healy trabalha o ground n’ pound e Kelly finalmente se levanta e derruba Healy. Mas isso não é o bastante, Healy usa sua força e volta a ficar por cima. Healy tenta o crucifixo, sem sucesso. Com 30 segundos restantes, Kelly tenta outra guilhotina sem sucesso e Healy acerta alguns bons socos.

Nota de Lucas Lutkus: Healy 10-9

Round 3.

Eles começam o round indo pra trocação franca e Kelly acerta bons socos, Healy vê que não tem futuro ali no meio e parte pro clinch, faz pressão e derruba Paul Kelly. Kelly se desespera para ficar por cima, e consegue! Kelly começa a trabalhar o Ground N’Pound sem muita contundência, Healy vira-se por cima de volta e fica enrolando por cima de Paul Kelly, Healy passa pra side control e em seguida monta! Kelly consegue escapar da posição e tenta um triangle choke sem sucesso, fim do round e da luta.

Nota de Lucas Lutkus: Healy 10-9 (Healy 30-27)

Resultado Oficial: Por decisão unânime, o vencedor da luta é… RYAN HEALY!

Chaitanya Gavali vs. Pierre Daguzan

Round 1.

Em um 1º Round muito movimentado, Daguzan consegue uma derrubada seguida de montada, mas não consegue se manter na posição. Gavali aproveita o erro bobo de Daguzan e volta por cima, derrubando Daguzan e trabalhando no Ground N’ Pound, fazendo Daguzan ficar bem machucado. Em um ótimo round, eu pontuo 10-9 para Chaitanya Gavali.

Round 2.

Daguzan corre atrás do prejuízo e consegue um takedown e se mostra melhor no chão, não deixando Gavali respirar, conseguindo dar vários bons socos e conseguindo Back Control seguido de montada e depois Back Control novamente, vencendo o round sem maiores dificuldades. Daguzan 10-9

Round 3.

Daguzan consegue outro takedown logo no começo e Gavali fica desesperado pra sair do chão, sem sucesso. Daguzan consegue evitar todas as tentativas de sweep e fica todo o round por cima. Gavali consegue finalmente um arm triangle choke, mas está muito cansado pra finalizar, Daguzan se solta fácil e continua em cima. Daguzan fica basicamente todo o round batendo em Gavali, que não acha saída, Daguzan leva o round por 10-9 que pode muito bem ser interpretado como 10-8 e deve vencer por decisão unânime.

Resultado Oficial: Pierre Daguzan vence por 29-28 de acordo com todos os juízes e leva sua 1ª vitória em sua estreia.

Bharat Khandare vs. Soro Ismael

Round 1.

O juiz é o clássico árbitro do Pride, trazendo um momento de nostalgia a todos. Na luta, Khandare tem o takedown, porém Ismael vira e fica por cima, isso não dura muito tempo pois Khandare se levanta, derruba Ismael e monta de imediato! Ele começa a trabalhar muito bem o ground n’ pound e o árbitro para a luta para nossa primeira finalização na noite! Khandare vence por TKO.

Khandare vence no 1º nocaute da noite

Ikuhisa Minowa vs. Alexander Shlemenko

Minowaman vem com sua tradicional capa de super-herói


Round 1.

Minowaman roda por todo o ringue e acerta um low kick, Shlemenko apenas estuda Minowaman, MInowaman consegue um excelente low kick e Shlemenko acerta um forte hook, Shlemenko procura Minowaman que tenta ficar longe dele para evitar strikes, Shlemenko tenta um spinning back seguido de straight e Minowaman cambaleia, Shlemenko acerta um spinning kick e Minowaman tenta a queda sem sucesso, Shlemenko acerta um high kick, Shlemenko acerta um body kick e tenta um spinning back fist, Minowaman abaixa e Shlemenko não perde tempo e acerta uma belíssima joelhada derrubando Minowaman, Shlemenko vai pra cima no chão e Minowaman quase consegue um leg lock, Shlemenko sai de perto e o juiz manda Minowaman se levantar, ele não consegue e coloca a mão na costela, o juiz é obrigado a parar a luta e dar a vitória para Alexander Shlemenko!

Minowaman cai após uma joelhada no queixo e não consegue se levantar mais... Shlemenko é o vencedor!

Anup Kumar vs. Dilanga Rathnaveera

Round 1.

Round 1.
Em um round bastante movimentado no chão, Kumar leva a melhor e fecha o round em 10-9

Round 2.
Kumar continua por cima e em 50 segundos consegue encaixar um sleeper hold e vencer a luta por submissão.

Kumar domina toda a luta e vence por Submissão (Sleeper Hold)

Ricky Ranjeet Singh vs. Salika Senanayake

Round 1.

Singh procura o takedown de imediato, trabalhando bem no chão e não deixando Senanayake respirar, suplexes, takedowns, viradas de posição, ground n’pound, Senanayake não consegue fazer nada na luta, com Senanayake apanhando muito, o juiz finalmente resolve parar a luta com menos de 1 minuto restante. Singh vence por TKO.

Sem dar chances para Senanayake, Singh domina todo o 1º round e vence por TKO.

Colleen Schneider vs. Cherie Buck

Round 1.

As duas trocam strikes durante o 1ºminuto de round, começando a luta bem equilibradas. Schneider derruba e fica em side control por praticamente metade do round. O juiz manda-as levantarem por falta de ação com 1 minuto restante, Buck corre atrás do prejuízo e tenta ser melhor no striking, a luta fica novamente equilibrada no fim do round. Schneider leva o primeiro round por 10-9

Round 2.

Schneider consegue o takedown em 10 segundos de luta e com o tempi consegue novamente ficar em side control. Em 3:26, Collen Schneider vence a luta por TKO após passar mais de 1 minuto em Side Control acertando muitos socos e danificando muito o rosto de Cherie Buck.

Resumo da luta: Schneider dominando-a em Side Control com socos e cotoveladas.

Todd Duffee vs. Neil Grove

Neil Grove é o 1º a entrar no ringue

Seu oponente é o ex-UFC Todd Duffee

Round 1.

A luta começa, Duffee vai com tudo pra cima, Grove acerta uma joelhada e Duffee erra um swing, Duffe acerta 2 straights, Duffee acerta um fortíssimo gancho de esquerda derrubando Grove! Duffee vai com tudo pra cima e bate muito forte, Herb Dean para a luta e Todd Duffee consegue a vitória num piscar de olhos!!!

Todd Duffee se mostra excepcional na luta e nocauteia em 24 segundos!

Duffee consegue sua 1ª vitória desde sua saída no UFC e coloca seu cartel em 7-2

Bom pessoal, por hoje é só, as coberturas voltam sexta-feira que vem com o Bellator 65! Te espero lá!

About Lucas Lutkus

Acessem http://winformativo.com/ e https://inthefightclub.wordpress.com/

8 comments on “Cobertura – Super Fight League 2 ( Play-By-Play )

  1. Vish, perdi muita coisa? Pensei que era semana que vem o SFL.

    • Perdeu a luta do Paul Kelly e duas lutas menores só, ainda tem as 2 lutas principais pra vir, a próxima é Shlemenko vs. Minowaman!

  2. Shlemenko estorou a mente do Minowaman.

  3. Duffee wins sem dificuldade.

    • Tranquilaço! Esse é um cara que não merecia ter saído do UFC, pena que sua ganância bateu de frente com Dana White e ele saiu por conta de questões salariais…

  4. Duffee, perdeu pro Overbomba e pro Mike Russow, que está a incríveis 11 vitórias consecutivas, então o Duffee logo logo volta pro UFC.

    • As derrotas no seu cartel./\

      • Mas ele não foi demitido pelas derrotas e sim porque pediu um salário muito maior do que o UFC tinha oferecido e não aceitava menos que aquilo

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: