1 Comment

Cobertura – UFC 145: Jones vs. Evans

Para acompanhar a cobertura do evento, clique abaixo! Evento: UFC 145 Jones vs Evans

Data: 21/04/2012 (Sábado)

Horário: A partir das 20h

Prévia: https://inthefightclub.wordpress.com/2012/04/20/previa-ufc-145-jones-vs-evans/

Onde Passa: Premiere Combate

O IN THE FIGHT CLUB FARÁ A COBERTURA AO VIVO DO EVENTO!

Após mais de um ano de espera, chegou o momento do acerto de contas. Jon Jones, atual campeão dos pesos-meio-pesados (até 93kg) do Ultimate, enfrenta seu ex-companheiro de equipe Rashad Evans neste sábado, no evento principal do UFC 145, em Atlanta, EUA. O duelo coloca em jogo a intensa rivalidade criada entre os dois desde que “Bones” Jones conquistou o cinturão, em março do ano passado, além do legado de ambos os lutadores.

A história entre os dois rivais foi bastante explorada nos últimos meses. Rashad Evans era o principal nome da Jackson’s MMA e havia acabado de perder o cinturão para Lyoto Machida, quando o técnico Greg Jackson levou Jon Jones, então invicto em nove lutas de MMA, para seu time, em agosto de 2009. A decisão incomodou Evans, que já previa um duelo entre os dois no futuro, mas o ex-campeão foi convencido por Jackson, que prometeu que isso não aconteceria.

Evans e Jones treinaram juntos e viraram amigos, mas a amizade deteriorou rapidamente no início de 2011, quando o primeiro, então considerado o desafiante número 1 da categoria, abriu mão da disputa pelo cinturão com Maurício “Shogun” Rua por conta de uma lesão e deu sua benção para que “Bones” o enfrentasse pelo título.

Inicialmente, Evans disse que torceria pelo companheiro e jurou que mudaria de peso para não enfrentá-lo. Numa entrevista pré-luta, porém, Jones se mostrou aberto à possibilidade de lutar com o colega se o presidente do evento, Dana White, insistisse.

A afirmativa enfureceu “Suga”, que logo após a vitória de “Bones” sobre Shogun, em março de 2011, subiu ao octógono, anunciou que havia deixado a Jackson’s MMA e que enfrentaria o agora rival pelo cinturão. Desde então, dois possíveis combates entre eles foram cancelados por conta de lesões e os desafetos trocaram acusações de estarem evitando um ao outro, até que, em fevereiro, o Ultimate anunciou oficialmente o confronto para o UFC 145, em Atlanta, no dia 21 de abril.

Mudando de assunto…

Em entrevista ao site “Heavy.com” que terminou agora há pouco, Chael Sonnen deu a seguinte declaração sobre toda a polêmica envolvendo a mudança de local do UFC 147: “Logo depois do UFC 145, vou para o Brasil. Pelo que estou ouvindo, vamos lutar no Brasil. Acho estranho ir e não lutar lá. Gostaria de lutar no estádio para quebrar o recorde de público. Senão, prefiro que tragam para Las Vegas.”

O americano também falou sobre um possível temor sobre sua segurança no Brasil: “Anderson é o cara mais durão de lá (do Brasil) e ele é feio para caramba. Então, por que vou ter medo deles (brasileiros)? Sonnen deu seus palpites sobre o UFC 145: “Acho que o Rashad vence em uma luta incrível. E não é boato que Dan Henderson está lá apenas para cumprimentar quem ele vai enfrentar em seguida” Vale lembrar que Sonnen é companheiro de equipe de Dan Henderson. Hendo é o próximo desafiante do cinturão meio-pesado.

Segundo a programação, primeiro duelo da noite será entre Marcus Brimage x Maximo Blanco.

Brimage é americano e tem quatro vitórias e uma derrota na carreira. Só lutou uma vez no UFC e venceu Stephen Bass.

O venezuelano Blanco é mais experiente, já lutou 13 vezes e tem o cartel de 8-3-1-1NC. Ele vem de derrota para Pat Healy no Strikeforce, mas antes venceu seis seguidas. Blanco tem vasta experiência no Japão. Lutou 11 vezes em eventos como Sengoku e Pancrase

Maximo Blanco  vs Marcus Brimage 

Round 1.

Blanco começa com um chute alto perigosíssimo. Brimage tenta uma sequência de socos, mas erra todos. Americano acerta um chute baixo. Brimage erra um cruzado de direita, mas acerta uma esquerda no rosto do rival. Blanco tenta o chute, mas o americano segura o seu pé e acerta um soco. Brimage parte para cima e acerta mais uma sequência de socos, além de cotovelada e joelhada. Venezuelano responde aplicando uma queda, mas mantém o rival por pouco tempo no chão.  Luta é um pouco mais morna do que o esperado. Blanco acerta um chute baixo. Mais um bom soco de Brimage na região do peito.  Ambos acertam chutes baixos quase ao mesmo tempo. Termina o round.

Nota do Tomyer Marcus Brimage 10-9

Round 2.

Luta começa com muito estudo de novo. Brimage acerta um chute na linha de cintura do rival. Blanco responde com um chute frontal. Americano encaixa um bom direto. Venezuelano também responde com uma joelhada voadora incrível, mas leva um soco no contragolpe e cai.  Blanco se levanta rápido, se acalma, e luta volta para a trocação.  Blanco tenta um chute voador e erra, mas depois acerta um direto. Sequência de dois socos do venezuelano encontra o rosto de Brimage. Quase que Blanco aplica mais uma joelhada. Ambos partem para uma rápida trocação franca, mas ninguém acerta de forma eficiente. Torcida começa a vaiar o combate. Termina o round.

Nota do Tomyer : 10-9 Blanco.

Round 3.

Brimage acerta um bom chute baixo no início. Blanco parte para cima, mas acerta dois fracos. Joelhada voadora do venezuelano passa no vazio. Americano também passa em branco no direto de direita. Upper de Blanco não pega em cheio. Blanco tenta nova joelhada voadora e leva uma rasteira sensacional do rival. Torcida vaia de novo. Venezuelano tenta a queda, mas Brimage defende bem. Americano acerta dois socos no rosto do adversário. Blanco tenta o chute rodado e erra. Brimage responde com um chute baixo, sem muita força.  Blanco acerta um bom chute alto, mas para na guarda de Brimage. O americano parte para cima e conecta dois socos. Mais vaias da torcida de Atlanta. Blanco tenta a queda, Brimage defende e ainda aplica socos no rival. Termina a luta. Nota do Tomyer: 10-9 Brimage (29-28 Brimage)

Resultado oficial: vitória de Marcus Brimage na decisão dividida dos jurados (28 a 29, 30 a 27 e 29 a 28). Participante do último TUF americano, Brimage teve um certo problema de flatulência durante o programa, ele soltou um pum numa entrevista. Próxima luta anunciada entre os meio-médios: Chris Clements x Keith Wisniewski.

Wisniewski, americano, tem mais de 40 lutas lutas na carreira: foram 28 vitórias, 13 de derrotas e um empate. Em sua segunda passagem pelo UFC, ele vem de derrota para Josh Neer.

Já o canadense Clements tem 10-4 na carreira e estreia no UFC.

Chris Clements x Keith Wisniewski.

  Round 1

Clements aplica um chute baixo e depois acerta um direto de direita. Wisniewski encurta a distância e deixa o rival de costas para a grade. Americano consegue a queda e passa a guarda rapidamente. Na posição de 100 quilos, Wisniewski avança para a montada, e Clements gira até dar as costas para o rival. Wisniewski tem um corte no rosto e sangra bastante, apesar de estar por cima no momento. Americano acerta uma boa cotovelada no ground and pound.  Árbitro manda a luta recomeçar em pé. Trocação franca em pé. Clements acerta primeiro, mas leva um forte contragolpe de Wisniewski. Cruzadaço do canadense passa no vazio. Cada um aplica um soco no outro mais uma vez. Clements atinge o rival com um soco fortíssimo. Americano sente o golpe e cai para trás. Clements parte para o ground and pound, e Wisniewski ataca com um triângulo. Round acaba. Nota do Tomyer: 10-9 Chris Clements

Round 2. 

Wisniewski acerta um cruzado, e Clements responde com dois socos. Americano gruda no adversário e o derruba, Wisniewski chega à meia-guarda e trabalha o ground and pound. Canadense consegue se levantar, mas volta a ficar de costas para a grade.  Clements se livra do rival e aplica um soco rodado de raspão. Depois o canadense acerta um chute rodado. Wisniewski responde com um chute reto no peito do adversário. Clements atinge Wisniewski com um soco na linha de cintura. Chute rodado do canadense agora passa no vazio. Clements surpreende e tenta a queda, mas Wisniewski defende bem. É a vez do americano ficar de costas na grade. Wisniewski inverte a posição, derruba e cai montado. Clements cede as costas e quase leva um mata-leão. Canadense defende bem, mas continua com o americano grudado em suas costas. Mesmo assim, Clements atinge o rival com cotoveladas. Termina o round.

Nota do Tomyer: 10-9 Wisniewski

Round 3.

Clements de novo acerta soco na linha de cintura. Wisniewski busca o clinch e parte para a queda. Canadense chega a ficar de joelhos, mas se levanta. Eles enfim saem da grade. De volta à trocação, Clements acerta um direto e depois um soco rodado do canadense para na guarda do americano. Clements acerta mais um chute rodado. E depois mais dois socos. Trocação franca, e Clements de novo acerta os melhores golpes. Canadense acerta mais um direto. Wisniewski tenta dar a resposta, mas não tem êxito. Americano busca o clinch de novo. Clements se livra e acerta um direto na saída. Canadense acerta um soco rodado e uma joelhada incrível. Americano cai para trás. Clements tenta o ground and pound, mas a luta acaba.

Nota do Tomyer: 10-9 Clements (29-28 Clements)

Resultado oficial: vitória de Chris Clements na decisão dividida dos jurados (29 a 28, 28 a 29 e 30 a 27).

Próxima luta é do peso-leve. São dois campeões de edições do TUF em ação: Mac Danzig x Efrain Escudero. Danzig (20-9-1) foi campeão do TUF 6. Já Escudero (18-4) venceu a oitava edição

Mac Danzig x Efrain Escudero. 

Round 1.

Escudero acerta a primeira joelhada. Danzig encurta a distância e deixa o rival de costas para a grade. Escudero inverte a posição. No clinch, Escudero acerta uma cotovelada portíssima. Ambos se embolam e caem. Escudero parte para uma chave de calcanhar. Danzig se segura como pode e não desiste. Luta volta para a trocação. Danzig caminha para a frente e encurrala Escudero. Danzig começa a levar a melhor e acerta mais vezes o adversário. Danzig tenta a queda e acaba é chegando às costas do rival ainda de pé. Ambos voltam para o centro do octógono. Escudero tenta um single leg, mas o rival se segura em pé. Danzig fica de costas para a grade. Termina o round.

Nota do Tomyer: 10-9 Escudero

Round 2. Os primeiros 40 segundos são só de estudos. Ambos partem para a trocação franca, sem golpes fortes. Danzig busca o clinch mais uma vez e coloca Escudero de novo de costas para a grade. Escudero se livra das grades, e luta retorna para o centro. Público vê pouca ação e começa a vaiar. Escudero acerta um bom jab de esquerda. Danzig finta um soco e de novo busca o clinch. Desta vez Escudero fica por pouco tempo nas grades. Danzig aplica um superman punch e encurta a distância. Escudero escapa mais uma vez. Lutadores estão muito cautelosos no duelo. Escudero tenta um chute baixo, mas acaba levando um direto. Danzig busca o clinch, mas não consegue derrubar. Escudero tenta derrubar no finzinho, mas o round termina.

Nota do Tomyer 10-9 Danzig (19-19)

Round 3. 

O clinch agora acontece no meio do octógono. Escudero acerta uma cotovelada de raspão. Ele acerta dois chutes baixos. Danzig responde com boa sequência de socos.  Danzig busca o clinch de novo. Ele chega às costas de Escudero, que se livra rapidamente da posição. Mas Danzig não desiste, encurta a distância e pega as costas mais uma vez. Árbitro manda luta recomeçar no centro. Ambos trocam chutes baixos. Danzig deixa o mexicano de novo de costas para a grade. Escudero acerta dois bons jabs no fim. Termina a luta sob vaias. Nota do Tomyer 10-9Danzig ( 29-28 Danzig)

O sempre sensacional Dana White disse em seu twitter  “Eu fiquei tão animado com essa luta que eu quase morri”, em relação a primeira luta da noite.

Resultado oficial: vitória de Mac Danzig na decisão unânime dos jurados (30 a 27, 30 a 27 e 29 a 28). Próxima luta anunciada: John Makdessi x Anthony Njokuani Expectativa de trocação no mais alto nível agora. Lutadores já no octógono.
John Makdessi x Anthony Njokuani
Round 1. 
Makdessi acerta um chute alto de raspão. Njokuani responde com chute na altura do peito. Canadense toma conta do centro do octógono e caminha para a frente. Nigeriano tenta manter a distância aproveitando a sua maior envergadura. Njokuani aplica um chute baixo. E depois um alto que para na guarda do rival. Nigeriano tenta uma joelhada, mas leva um soco de esquerda. Canadense acusa um golpe de Njokuani, que parte para cima e acerta um chute fortíssimo no corpo. Makdessi parece recuperado. Njokuani acerta mais um chute alto na guarda. Nigeriano agora acerta o chute alto no rosto do canadense. Ambos dão chute baixo no mesmo tempo.
Chute alto de Njokuani passa no vazio. Makdessi caminha para a frente. Termina o round
Nota do Tomyer: 10-9 Njokuani
Round 2.
Makdessi começa dando três chutes altos. Só o terceiro acerta. Canadense agora aplica um chute rodado. Njokuani responde cum chute no corpo do rival. Nigeriano busca o clinch para aplicar joelhada, mas erra. Nigeriano acerta dois chutes retos. Depois mais dois altos. Njokuani segura o pé de Makdessi e parte para cima. Canadense acerta um chute alto também. Termina o round.
Nota do Tomyer: 10-9 Njokuani (20-18 Njokuani)
Round 3
Ambos começam trocando chutes mais uma vez. Makdessi segue andando para a frente. Os golpes são cautelosos e sem contundência, e público vaia. Makdessi tenta um soco rodado, mas erra. Canadense encurrala o nigeriano, mas não tenta nenhum golpe. Makdessi tenta um chute voador, mas acaba levando um chute alto. Canadende aplica um chute rodado. Njokuani apica um chute alto e tenta um single leg. Makdessi defende. Luta segue em pé com trocação franca. Canadense tenta mais um chute girado, mas acaba é levando um chute nas costas. Termina a luta.

Nota do Tomyer: 10-9 Makdessi (29-28 Njokuani)

Resultado oficial: vitória de Anthony Njokuani na decisão unânime dos jurados (30 a 27, 30 a 27 e 30 a 27)

Matt Brown tem cartel bastante irregular: 13-11.

Stephen Thompson, por sua vez, está invicto com seis vitórias em seis lutas. Brown é vaiado. Torcida está com Thompson.

Matt Brown x Stephen Thompson 

Round 1.

Thompson começa com chutes altos. Isso ajuda também a manter a distância. Brown voa nos pés do rival para derrubar. Thompson defende bem e continua de pé. Brown agora tenta o single leg. Brown levanta uma das pernas do rival e aplica uma rasteira. Brown cai por cima, na guarda de Thompson. Ele trabalha o ground and pound, mas Thompson dificulta o seu trabalho com as longas pernas. Thompson consegue se levantar e leva duas joelhadas. Thompson inverte a posição e deixa o ival de costas para a grade. Brown se livra e consegue nova queda, mas Thompson se levanta rápido. Brown chega às costas do rival, ainda com ambos em pé. Brown consegue levar Thompson para o solo e segue nas costas do adversário. Brown parte para uma chave de panturrilha, mas Thompson se livra da posição e agora está por cima. Brown consegue a inversão e volta a ficar por cima. Termina o round.

Nota do Tomyer: 10-9 Brown

Round 2

Thompson tenta de novo manter a distância com chutes altos. Brown muda rapidamente o panorama e parte para o double leg. Thompson desta vez consegue defender bem e voltar para a trocação. Brown mergulha nas pernas do adversário e consegue a queda. Ele leva Thompson até as grades, mas isso ajuda Thompson a se levantar. Chute alto de Thompson pega de raspão, e Brown acusa o golpe. Thompson parte para cima para tentar encerrar a luta, mas Brown resiste firme e ainda consegue uma queda. Thompson se levanta e castiga o rival com socos. Brown parece cansado, e Thompson não consegue encerrar o duelo.Brown reage e derruba Thompson com um direto de direita. Ele cai na guarda de Thompson e aplica cotoveladas. Thompson está com a testa sangrando bastante. Termina o round.

Nota do Tomyer: 10-9 Brown (20-18  Brown)

Round 3.

Brown consegue um bom direto de direita logo no início.Thompson responde com diretos, mas eles param na guarda do rival. Thompson consegue uma sequência incrível de socos. Brown fica grogue de novo, mas não cai. Depois ele derruba Thompson, que se levanta rápido. Thompson acerta mais socos. Brown domina a nuca do adversário e lhe aplica uma rasteira. Brown cai com a guarda passada. Ele tenta chegar a montada e não consegue. Ele consegue imobilizar um dos braços de Thompson e tenta um triângulo invertido. Thompson não bate, e Brown castiga o rival com socos. Termina a luta. Nota do Tomyer: 30-27

Resultado oficial: vitória de Matt Brown na decisão unânime dos jurados (30 a 27, 29 a 27 e 30 a 27).

Primeira luta de pesados da noite: Travis Browne x Chad Griggs. Mais um duelo entre americanos.

O invicto Browne (12-0) encara o quase invencível Griggs (11-1).

Travis Browne x Chad Griggs 

Round 1.

Browne toma conta do centro do octógono, mas leva o primeiro chute baixo. Browne acerta uma joelhada voadora sensacional! Griggs incrivelmente não cai. Browne segura sua nuca para tentar mais joelhadas, mas prefere derrubar e consegue. Browne chega à montada, envolve o braço em torno do pescoço de Griggs e parte para o katagatame. Griggs ainda resiste por alguns segundos, mas é obrigado a desistir. Grande vitória do gigante de 2m de altura.

Resultado oficial: vitória de Travis Browne por finalização (katagatame) aos 2m29s do primeiro round. 

Vamos pro Card Principal, e teremos as seguintes lutas:

Meio-pesado: Jon Jones (93kg) x Rashad Evans (92,5kg) – Light Heavyweight Championship Match
Meio-médio: Rory MacDonald (76,9kg) x Che Mills (77,1kg)
Pesado: Brendan Schaub (107,5kg) x Ben Rothwell (119,2kg)
Galo: Miguel Angel Torres (61,4kg) x Michael McDonald (61,2kg)
Pena: Mark Hominick (65,5kg) x Eddie Yagin (65,5kg)
Leve: Mark Bocek (70,3kg) x John Alessio (70,5kg)

Primeiro duelo do card principal será entre os leves Mark Bocek e John Alessio. 

Canadense Mark Bocek tem dez vitórias e quatro derrotas na carreira.

Ele está no UFC desde 2007.

John Alessio também é canadense e tem 34-14 na carreira. Ele volta ao UFC depois de seis anos.

Mark Bocek x John Alessio

Round 1.

Bocek acerta o primeiro direto. Ele toma a iniciativa e já tenta o primeiro single leg. Alessio fica de costas para a grade e consegue defender a queda. Bocek chega às costas do rival. Bocek consegue dar uma rasteira em Alessio e emenda uma sequência de cotoveladas. Bocek segue dominando as ações por cima. Alessio repõe a guarda, mas segue levando cotoveladas. Bocek varia o ground and pound com socos agora. Ele avança até a meia-guarda e volta com as cotoveladas no rosto do rival. Alessio consegue ficar de joelhos, mas cede as costas. Bocek tenta achar uma posição para finalizar. Ele arma um mata-leão, mas resta pouco tempo. Termina o round.

Nota do Tomyer: 10-9 Bocek

Round 2

Alessio parte para cima no início, mas para no meio do caminho. Alessio aplica chutes e socos fracos. Boa direita de Alessio, que vai se encontrando na trocação. Mais um upper de Alessio. Bocek então tenta mudar o panorama e busca a queda. Bocek consegue derrubar o rival e vai castigando Alessio no ground and pound. Bocek acerta uma boa cotovelada e agora vai tentando passar a guarda. Bocek chega à meia-guarda e logo depois vai para a posição de 100 quilos. Alessio empurra Bocek e consegue se levantar. Bocek acerta um chute alto na guarda do adversário. Alessio acerta boa sequência de socos, e Bocek parte para mais uma tentativa de queda. Bocek deixa o rival de costas para a grade, mas o round termina. Nota do Tomyer: 10-9 Bocek (20-18 Bocek)

Round 3. Bom início de Alessio, que acerta sequência de socos, embora sem muita contundência. Bocek finta um soco para entrar no single leg, mas Alessio o acerta com mais um soco. Alessio tenta um chute e acaba sendo derrubado. Bocek cai nas costas de Alessio. Ele aplica socos para tentar abrir o caminho para uma finalização. Alessio tenta girar para escapar, mas Bocek o prende com um triângulo. Alessio enfim consegue sair da posição, e luta volta para a trocação. Bocek volta a derrubar o adversário e de novo chega às costas. Bocek escorrega, e Alessio o coloca de costas para a grade Bocek inverte a posição e tenta derrubar mais uma vez. Público vai o finzinho “amarrado” do combate. Alessio se livra do adversário, aplica um bom soco de direita, mas a luta termina.

Nota do Tomyer : 10-9 Bocek ( 30-27 Bocek)

Resultado oficial: vitória de Mark Bocek na decisão unânime dos jurados (30 a 27, 29 a 28 e 30 a 27).

Rapidinho vamos para a próxima: Mark Hominick x Eddie Yagin Canadense Hominick tem 20-10 no cartel, contra 15-5 do havaiano.

Mark Hominick x Eddie Yagin

Round 1.

Yagin acerta uma boa esquerda. Hominick responde com jabs. O havaino aplica bons golpes de esquerda que incomodam bastante o canadense. Luta de trocação intensa até o momento. Yagin acerta os melhores golpes. Havaiano acerta um soco incrível que derruba o canadense. Hominick quase “apaga”, mas se recupera aos poucos e aguenta de forma incrível o ground and pound do rival. Hominick consegue tirar o rival de cima e fica de pé. Eles voltam para a trocação, e Yagin segue acertando os melhores golpes. Termina o round. Nota do Tomyer: 10-9 Yagin

Round 2. 

Yagin acerta um chute baixo. Depois aplica mais dois jabs e completa com um chute rodado que passa no vazio. Hominick também acerta um jab. Yagin acerta mais um direto. E depois um cruzado que derruba o canadense. Yagin parte para o ground and pound mais uma vez. Havaiano castiga o canadense com socos e cotoveladas. Hominick consegue ficar em pé de novo. Os dois estão sangrando bastante. Hominick também está com a região abaixo do olho esquerdo bastante inchada. Yagin parte para o ground and pound mais uma vez. Havaiano castiga o canadense com socos e cotoveladas. Hominick consegue ficar em pé de novo. Os dois estão sangrando bastante. Hominick também está com a região abaixo do olho esquerdo bastante inchada.

Nota do Tomyer 10-9 Yagin ( 20-18 Yagin)

Round 3. Cansado, Yagin tenta definir logo no início. Chute do havaiano passa no vazio. Hominick acerta mais um golpe na linha de cintura e depois completa com um chute. Yagin responde com um forte chute baixo e mais um soco. Hominick aplica mais um gancho. Canadense acerta mais um jab. Yagin responde com um soco. Canadense escorrega e quase dá as costas. Direto de Hominick quase tira o protetor da boca de Yagin. Canadense continua aplicando os melhores golpes, mas o havaiano tem um contragolpe muito forte. Termina a luta.

Nota do Tomyer: 10-9 Hominick (29-28 Yagin)

Resultado oficial: vitória de Eddie Yagin na decisão unânime dos jurados (29 a 28, 28 a 29 e 29 a 28)

Card principal está “voando”. Miguel Angel Torres (40-4) e Michael McDonald (14-1) já estão no octógono.

Miguel Angel Torres x Michael McDonald – vencedor possivelmente será o adversário do campeão do peso pena

Round 1 McDonald aproveita swing lento de Torres e acerta dois socos. Torres acerta um jab de esquerda. McDonald parte para cima e quase acerta um upper velocíssimo. Torres fica encurralado nas grades, mas logo sai. Torres acerta um bom overhand de direita. McDonald responde com um chute alto. Protetor cai da boca de Torres, e luta é parada momentaneamente. Protetor cai de novo, e luta continua. McDonald acerta um upper e depois repete o golpe para conseguir o nocaute. Grande vitória de McDonald!

Resultado oficial: vitória de Michael McDonald por nocaute aos 3m18s do primeiro round.

Agora, mais pesos-pesados na área: Brendan Schaub x Ben Rothwell. Finalista do TUF 10, Schaub tem 8-2 na carreira. Suas derrotas foram na final reality show, para Roy Nelson, e para Rodrigo Minotauro, no UFC 142. Rothwell, mais experiente, tem 31-8 no cartel. Ele vem de revés para Mark Hunt.

Brendan Schaub x Ben Rothwell.

Round 1.

Combate tem momentos de trocação franca, mas nenhum golpe pega em cheio. Schaub consegue deixar Rothwell grogue e parte para cima. Rothwell consegue se recuperar rapidamente e aplica o nocaute com dois golpes de esquerda. Uma vitória de virada, podemos dizer assim, de Ben Rothwell!

Resultado oficial: vitória de Ben Rothwell por nocaute técnico a 1m10s do primeiro round.

Vem aí o co-evento principal com duas grandes promessas do meio-médio: Rory MacDonald x Che Mills

Rory MacDonald, companheiro de treino de Georges St-Pierre, tem apenas 22 anos e apresenta um cartel de 12-1. Sua única derrota foi para o próximo desafiante da categoria, Carlos Condit.

Rory MacDonald x Che Mills 

Round 1.

Mills começa aplicando fortes chutes baixos. Inglês surpreendentemente encurta a distância e busca o clinch. Mills acerta um upper fortíssimo, mas MacDonald nem balança e consegue aplicar uma queda. Canadense castiga o rival no ground and pound fortíssimo. No movimento para se denfender, o inglês deixa que MacDonald passe a guarda. Na posição de 100 quilos, o canadense acerta joelhadas e socos. MacDonald chega à posição de crucifixo e continua com socos fortes no rosto do adversário. Mills quase se levanta, mas o canadense estabiliza a posição. MacDonald agora tenta a montada e consegue depois de algumas tentativas. Mills cede as costas e devolve devolve a montada. Para a sorte do inglês, termina o round.

Nota do Tomyer: 10-8 MacDonald

Round 2

MacDonald busca a perna do adversário logo no início e consegue a queda. O canadense já está na posição de 100 quilos e chega à montada. Mills gira e cede as costas. MacDonald trabalha os socos ao invés de tentar finalizar. Canadense desfere uma nova sequência de socos que obriga o árbitro brasileiro Mario Yamasaki a terminar o combate.

Resultado oficial: vitória de Rory MacDonald por nocaute técnico aos 2m20s do segundo round.

Campeão dos leves do UFC é só elogios a MacDonald: “Rory é assustador… Isso é tudo”, postou Ben Henderson no Twitter

E agora, a grande luta da noite, Rashad Evans desafia Jon Jones, pelo titulo dos meio-pesados.

Rashad também chegou a ser campeão da categoria ao derrotar Forrest Griffin em 2008. Mas perdeu o cinturão no combate seguinte depois de levar um nocaute espetacular de Lyoto Machida.

Jones é dono do cinturão desde março do ano passado, quando desbancou Mauricio Shogun. Depois, defendeu o título contra outros dois ex-campeões: Rampage Jackson e Lyoto Machida.

Desafiante, Rashad é o primeiro a entrar. E é vaiado pelo público, como aconteceu na pesagem. Aliás, os dois foram vaiados.

Cartel de Jones é 15-1. As vitórias foram oito por nocaute, cinco por finalização e duas por pontos. Sua única derrota foi por desqualificação (cotoveladas ilegais).

Rashad Evans apresenta cartel de 17-1. Foram seis triunfos por nocaute, duas por finalização e nove por pontos. A derrota foi o já comentado nocaute para Lyoto.

Jon Jones x Rashad Evans – UFC LightHeavyweight Championship.

Round 1

Jones toma o centro do octógo e caminha para frente. Ele recebe um golpe de Rashad e dobra os joelhos! O campeão se levanta rapidamente, parece ter sido só um desequilíbrio. Rashad gira no octógono. Jones arrisca um soco de direita e erra. Rashad responde com dois socos que encaixam melhor. Jones finta uma queda. Os dois se respeitam muito, e parte do público vaia. O campeão tenta um upper, mas não acerta. Jones aplica um chute na coxa. Rashad também acerta um chute baixo. Depois o desafiante acerta um chute nas costelas. Jones responde com um chute voador. Depois um superman punch Rashad acerta um chute alto. Jones acusa o golpe. Desafiante tenta dois socos na sequência, mas erra. Termina o round.

Nota do Tomyer: 10-9 Jones

Round 2

Jones busca o clinch, mas o Rashad o empurra rapidamente. O desafiante acerta um jab. Rashad agora é quem caminha para frente. Ele acerta mais uma direita no campeão. Jones tenta um chute reto, mas sai sem potência. Rashad provoca limpando a boca e passando a mão nas nádegas. Jones tenta um soco, mas o golpe é muito longo. Rashad gruda nas costas do rival e tenta a queda, mas Jones se mantém de pé. Rashad aplica chutes fortes. O campão acerta uma cotovelada. E depois mais uma! Rashad sente o golpe, mas continua de pé. Jones parte para cima e busca o clinch. Mais uma cotovelada de Jones no rosto de Evans. Rashad tenta mostrar que está recuperado, mas leva mais uma cotovelada. E depois mais outra! Rashad responde com um cruzado de direita. Jones acerta uma joelhada voadora e depois mais uma cotovelada. Grande fim de round do campeão

Nota do Tomyer: 10-9 Jones (20-18 Jones)

Round 3

Chute alto de Jones passa no vazio. Rashad acerta um overhand sensacional! Mas Jones nem balança. Campeão e inova e aplica uma cotovelada voadora, mas não acerta. Chute alto de Jones para na guarda de Rashad. Jones tenta encurralar o desafiante nas grades, mas Rashad mantém a distância com jabs. O campeão acerta uma joelhada voadora, e o desafiante fica bamba de novo. Mas Rashad se recupera e se mantém firme na luta. Jones chuta o rival nas costelas. Rashad tenta uma queda pela primeira vez na luta, porém não chega perto de conseguir. Luta mais uma vez na trocação. Jones aplica um chute reto, sem sucesso e termina o round.

Nota do Tomyer 10-9 Jones (30-27 Jones)

Round 4

Rashad acerta o primeiro golpe no round, um direto fraco no rosto. Jones finta uma tentativa de queda e na verdade aplica uma cotovelada giratória. Mas erra. Rashad tenta novamente a queda, mas Jones defende bem. Rashad aplica um chute baixo, e Jones responde com um direto. O desafiante acerta um gancho no campeão, o público vaia, quer mais ação dos dois. Jones tenta aplicar um jab de esquerda e depois um chute baixo. Campeão dá uns pulos no octagono. Rashad no clinch, mas Jones segura seu pescoço e tenta uma guilhotina em pé. O desafiante se afasta. os dois vão para o clinch de novo, Jones acerta ombradas em Evans. Termina o round com uma tentativa de queda por parte de Bones. 

Nota do Tomyer: 10-9 Jones (40-36 Jones)

Pela primeira vez, Jones vai para o quinto round.

Round 5 

Primeiro minuto morno, só de estudos, até que Jones aplica um direto, e Rashad responde na mesma moeda. Boa direta de Jones! Rashad tenta um soco rodado todo torto. Jones busca o clinch e consegue derrubar. Mas Rashad se levanta rápido. Os  dois ficam no clinch quase que todo o round, trocando socos. Rashad tenta um chute nas costelas. Jones surpreende e puxa o desafiante para a guarda. Rashad tenta o ground and pound nos segundos finais, mas Herb Dean declara fim de luta.

Nota do Tomyer: 10-9 Jones( 50-45 total)

Resultado oficial: vitória de Jon Jones na decisão unânime dos jurados (49 a 46, 49 a 46 e 50 a 45).

Ao fim da luta, Joe Rogan entrevistou os dois.

Com certeza foi a vitória mais satisfatória. Fiz coisas hoje que nunca fiz antes. Não usava o antebraço e cotovelos quando treinava com ele. Fiquei surpreso por não conseguir nocautear, mas o Rashad também melhorou muito o jogo dele.

Jon Jones vencedor e ainda campeão dos meio-pesados

Ele é muito esperto, cheio de truques. Eu só posso elegiar ele. O que mais atrapalhou foram as cotoveladas, eu acho que fiz o jogo errado.

Rashad Evans.

Se tudo seguir dentro do planejado, o próximo desafiante de Jon Jones será Dan Henderson. Ainda não há data para o duelo.

O próximo evento do UFC será no dia 5 de maio, no UFC  Diaz x Miller. No card estarão os brasileiros Rousimar Toquinho e John Lineker.

Claro que teremos aqui a ajuda do boss Lucas Lutkus.

Galera desculpe a demora, os problemas a formatação ruim, pc zuado destroi qualquer cobertura. Enfim, nos vemos por ai, até mais.

 

Tomyer.


About Lucas Lutkus

Acessem http://winformativo.com/ e https://inthefightclub.wordpress.com/

One comment on “Cobertura – UFC 145: Jones vs. Evans

  1. Hoje o play-by-play e as notas serao feitos pelo TOMYER a partir das 20h!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: