2 Comments

Pós-UFC 148 – O que vem a seguir?

Com o fim do evento mais importante do ano do UFC até agora, o In The Fight Club fez uma análise sobre o que pode vir a seguir para cada um dos lutadores que lutaram no card principal do UFC 148. Para saber mais, é só clicar abaixo.

Anderson Silva – Vencedor de Mark Munoz/Chris Weidman ou Hector Lombard

Após bater Chael Sonnen, a lista de oponentes possíveis para Anderson Silva vai ficando cada vez menor. Apenas três nomes realmente tem condições de receber uma title shot: Mark Munoz, Chris Weidman e Hector Lombard.

Mark Munoz e Chris Weidman se enfrentarão no UFC On FUEL TV 4, que acontecerá no dia 11/07 e terá cobertura play-by-play pelo In The Fight Club. Munoz vem de 4 vitórias seguidas e Weidman ainda não perdeu em 8 lutas. Em uma luta de dois wrestlers, mesmo atributo principal de Sonnen, aquele que vencer (principalmente se for de forma convicente) estará bem perto de receber uma tão sonhada chance ao cinturão de Anderson.

Hector Lombard é um nome que corre por fora. Marcado para enfrentar Tim Boetsch no UFC 149 no dia 21/07, Hector Lombard chegou agora ao UFC e vem de 20 vitórias seguidas em outras companhias. Uma vitória estonteante sobre Tim Boetsch pode elevar o nome de Hector Lombard que ultrapassaria Mark Munoz ou Chris Weidman e se tornaria o principal nome para tirar o título de Anderson Silva. O ex-campeão do Bellator era tão dominante quanto o Spider fora do UFC e o embate entre ambos poderá ter uma grande repercussão.

Chael Sonnen – Vencedor de Yushin Okami/Rousimar Palhares

Para Chael Sonnen, o title shot volta a ficar distante. Com muitos nomes chegando perto da disputa de título (além dos 4, ainda temos Michael Bisping e Alan Belcher), Sonnen ficará jogado um pouco de lado enquanto Anderson ainda for campeão e provavelmente irá esperar o desfecho da luta entre Yushin Okami e Rousimar ‘Toquinho’ Palhares no dia 11/08 pelo UFC 150. Toquinho e Okami eram até pouco tempo atrás considerados parte do top 5 da categoria, porém após uma derrota de Okami para Anderson e depois para Tim Boetsch e uma derrota de Toquinho para Alan Belcher, ambos saíram deste quadro. No UFC 150, ambos terão a chance de voltar a figurar entre os 10 mais dos pesos-médios e Sonnen estará feliz em receber o vencedor, é uma luta que faz sentido já que tanto Sonnen quanto o vencedor da luta esperam voltar a seu status de contenders que tinham antes das derrotas.

Forrest Griffin – Antonio Rogerio ‘Minotoro’ Nogueira

Dois veteranos que vem de vitórias sobre Tito Ortiz, Forrest Griffin e Minotoro podem fazer uma última busca ao título de Jon Jones, para isso, precisam de pelo menos mais 2 ou 3 vitórias, encarar um veterano de nível próximo é um bom começo para ambos que, após derrotar Tito Ortiz, reganham esperanças dentro do Ultimate. Em uma luta que promete muita trocação, Forrest seria favorito mas teria que tomar cuidado com o sempre perigoso Minotoro, que não tem nenhuma luta marcada e quer mostrar que não estava em decadência antes de bater Tito Ortiz.

Cung Le – Tom Lawlor ou Ronny Markes

Após vencer Patrick Cote, Cung Le pode muito bem ter garantido um lugar no UFC em Macau em novembro. Tentando voltar aos rankings após ser derrotado por Wanderlei Silva, Tom Lawlor parece um bom oponente para Le. Um bom wrestler que vem de uma bela vitória por nocaute no 1º round sobre Jason MacDonald, Tom Lawlor também estava em apuros antes de sua última vitória e também procura crescer dentro do UFC. O jeito diferente de Tom Lawlor de ser pode levar o UFC a crer que ele causará boa impressão na Ásia e pode fazer o UFC tentar levá-lo para lá.

Outro lutador que pode encarar Le é o brasileiro Ronny Markes, que vem de 2 vitórias seguidas e está à espera de um adversário. Ronny Markes é um peso-médio que vem surpreendendo no Ultimate e seria favorito contra Cung Le. Le teria que lutar mais do que lutou contra Cote para conseguir bater Markes e, se conseguisse, estaria de volta à toda.

Patrick Cote – Alessio Sakara

Já são duas derrotas seguidas para Alessio Sakara no Ultimate, embora tenham sido contra bons nomes como Chris Weidman e Brian Stann, é uma situação complicada para o italiano que, se perder a próxima pode ser cortado. Caso parecido com Patrick Cote que voltou ao UFC com derrota para Cung Le em uma luta onde mostrou pouco. Sakara teria pela frente um oponente mais fraco comparado a seus outros 2 outros oponentes e Cote enfrentaria um striker que tem como maior defeito o queixo duvidoso. Seria um bom teste para ambos e o perdedor provavelmente sairia demitido.

Demian Maia – Vencedor de Brian Ebersole/James Head

Uma bela estreia de Demian Maia no Ultimate o colocou alto nos rankings dos meio-médios da empresa. Um meio-médio recém-chegado, porém com a reputação de Maia é o teste perfeito para o vencedor de Brian Ebersole vs. James Head, dois lutadores que buscam seu caminho ao topo.

O favorito é Ebersole que vem de 11 vitórias consecutivas, 4 delas no UFC e tem um estilo bem unortodoxo de lutar. Após dar um show de defesa de submissões contra TJ Waldburger, Ebersole parece o teste certo para Maia entre os meio-médios assim como Maia parece o teste perfeito para Ebersole.

James Head pode surpreender e vencer, se isso acontecer, ganharia uma grande moral na empresa e uma vitória contra Demian Maia poderia jogar o jovem canadense de vez ao estrelato.

Dong Hyun Kim – Charlie Brenneman

Uma derrota que freou totalmente o trem de Dong Hyun Kim no UFC. É assim que pode ser descrita a noite do sul-coreano no UFC 148. Dong Hyun Kim era cotado como um dos grandes meio-médios da categoria e uma derrota em menos de 1 minuto de luta pode ter jogado-o no ostracismo.

Para enfrentá-lo agora, nada mais justo que Charlie Brenneman que, após bater Rick Story e surpreender a muitos, vem de derrota para Erick Silva e também está ofuscado na vasta categoria de meio-médios do UFC.

Um excelente judoca contra um ótimo wrestler seria um ótimo duelo onde o vencedor poderia ter uma chance de voltar a brilhar.

Chad Mendes – Ricardo Lamas ou Charles Do Bronx

Chad Mendes apenas provou o que todos sabíamos: Cody McKenzie não era páreo para ele. Chad é um dos melhores pesos-pena do mundo, porém em uma divisão tão extensa, fica difícil pedir outra luta ao título logo agora, pelo menos mais 2 lutas até Chad conseguir a revanche que tanto deseja contra Aldo.

E seus oponentes provavelmente serão Ricardo Lamas ou o nosso compatriota Charles do Bronx.

Lamas vem de 3 vitórias seguidas incluindo uma ótima performance contra Hatsu Hioki. Lamas surpreendeu a muitos e um teste contra Mendes o colocaria de vez no radar de José Aldo, por outro lado uma vitória sobre o cada vez mais respeitado Ricardo Lamas faria Chad Mendes retomar o posto de um dos melhores pesos-pena do mundo.

Do outro lado, Charles do Bronx que fez uma excelente descida de categoria e parece completamente adaptado aos pesos-pena. Um lutador com uma boa trocação e uma guarda sempre ativa, Do Bronx é um desafio e tanto para Chad Mendes, é uma luta que elevaria ambos lutadores e onde o vencedor sairia, sem dúvidas, com status de top-3 da categoria.

Cody McKenzie – Godofredo Pepey ou Marcus Vinicius ‘Vina’

Uma decepção no UFC 148, Cody McKenzie levou apenas 37 segundos para ser nocauteado, apesar disso, o AK Kid e suas guilhotinas continuam tendo um certo apelo dentro do UFC. Uma luta contra algum dos participantes do TUF Brasil como Pepey ou Vina, que não chamaram tanta atenção em suas lutas seria bom para ambos os lutadores.

Pepey vs. McKenzie seria o que McKenzie precisa para mostrar que ele não sabe só guilhotinas, o faixa-branca de jiu-jitsu não irá querer o chão contra Pepey e irá procurar como caminho da vitória sua desengonçada trocação. Uma vitória de qualquer um dos dois colocaria-os de volta no bolo da divisão, esperando uma 2ª vitória consecutiva para partir rumo a outro card principal.

Vina, apesar do nocaute da noite no UFC 147, decepcionou contra Galeto, perdendo 2 rounds e não mostrando muita coisa, Vina continua como alguém que ainda tem a provar o porque de estar no UFC. Uma oportunidade contra McKenzie que também é um ex-TUF que precisava dessa oportunidade (e a teve contra Marcus LaVesseur) pode ser perfeita para Vina que, se nocautear bem, chamará a atenção como um nome a ser visto pro futuro da empresa. Uma vitória de McKenzie serviria pra mostrar que ele consegue lutar como pena, algo que não mostrou na luta contra Mendes.

Mike Easton – Michael McDonald

Ivan Menjivar era muito bem visto no UFC. Tido como um dos 5 melhores pesos-pena da companhia, Menjivar foi dominado e perdeu em uma decisão unânime para o trocador Mike Easton, que sobe ainda mais nos rankings.

O próximo oponente de Easton, pela lógica, tem que ser o jovem Michael McDonald, que, assim como Mike Easton, vem de 4 vitórias consecutivas e, por muito pouco, não substituiu Dominick Cruz contra Urijah Faber.

Para estes dois lutadores novos, mas que mostram muito talento, uma vitória sem dúvidas colocaria-o vencedor direto na disputa pelo título, sendo o último oponente do vencedor de Faber vs. Barão antes do retorno de Dominick Cruz.

O futuro brilha para Mike Easton!

Ivan Menjivar – Miguel Torres

Dois lutadores considerados excelentes que, porém, vem de derrotas sobre nomes mais jovens e mais atléticos.

Miguel Torres perdeu para Michael McDonald e Ivan Menjivar para Mike Easton, dois veteranos do WEC que ainda tem muito a mostrar, então porque não colocarmos um contra o outro?

Com mais ou menos a mesma reputação no UFC, a de um top-10 dos galos, Menjivar e Torres buscam a vitória para lembrarem aos outros lutadores da categoria que ainda estão por lá, e ainda são perigosos.

Um duelo muito equilibrado em todas as partes da luta, seria uma luta sem favorito, mas com a promessa de ser um grande combate.

About Lucas Lutkus

Acessem http://winformativo.com/ e https://inthefightclub.wordpress.com/

2 comments on “Pós-UFC 148 – O que vem a seguir?

  1. I believe avoiding prepared foods will be the first step to help lose weight.
    They could taste very good, but processed foods possess very little nutritional value, making you consume more in order to have enough vigor to get throughout the day.
    If you’re constantly consuming these foods, transitioning to whole grain products and other complex carbohydrates will let you have more electricity while having less. Great blog post.

  2. Virtually all of the things you point out happens to
    be astonishingly legitimate and that makes me ponder why I hadn’t looked at this in this light previously. This article truly did switch the light on for me as far as this specific issue goes. However at this time there is one position I am not really too comfy with so whilst I make an effort to reconcile that with the actual central theme of your point, allow me see what all the rest of the subscribers have to say.Well done.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: